PROJETO DE LEI DE AUTORIA DO VEREADOR ELIZEU DE TANTAN (PP) INSTITUI O DIA MUNICIPAL DE COMBATE AO DIABETES

A Câmara de Vereadores de Pinheiro aprovou na Sessão de ontem (06) projeto de lei de autoria do Presidente da Casa, Elizeu de Tantan (PP) que institui o dia municipal de combate ao diabetes. A intenção desse ato é estimular o diálogo sobre o diabetes entre as pessoas e, com isso, disseminar conhecimento, bem como promover ações de prevenção e controle da doença.

No Brasil já acontece um ato semelhante organizado pela Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), com oficial apoio de outras entidades, como a Sociedade Brasileira de Endocrinologia (SBEM); a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Federação Internacional de Diabetes (IDF). Segundo o autor do Projeto de Lei tem que haver uma centralização de ações para atuar desde a prevenção e em casos já diagnosticados o seu tratamento adequado.

O diabetes é uma doença extremamente perigosa e que afeta jovens e adultos, os órgãos de saúde levantam atenção especial aos idosos. O metabolismo das pessoas idosas pode apresentar comprometimento de funções nos rins e em outros órgãos, o que altera a absorção dos medicamentos e da insulina no organismo, e pode contribuir para um risco aumentado de hipoglicemia. Alguns dos sintomas leves que caracterizam o quadro de hipoglicemia são: sudorese, tremores, agitação, sensação de fome, de fraqueza. Mas crises hipoglicêmicas mais graves podem ser marcadas por confusão mental, turvação da vista, convulsão e, até mesmo desmaios.

O ideal é que exista uma forma de aferição da glicemia quando houver um primeiro sinal de alteração na glicemia. Como um primeiro socorro em caso de crise, é bom recorrer a uma fonte de açúcar que possa ser consumida rapidamente. O descontrole do diabetes pode causar cegueira, amputação de membros, insuficiência renal, derrame cerebral, disfunção erétil, úlcera nos pés, depressão, entre outros problemas. E aumentam os riscos de incontinência urinária, quedas e demências.

O projeto tem motivação pessoal para o autor, pois era uma bandeira que o seu pai, ex-vereador Domingos Jesuíta Furtado (Tantan) defendia na câmara e na vida, e uma de suas ações como vereador era a aprovação dessa matéria, fato que não veio a acorrer em virtude do seu falecimento.

Para o site da Câmara o Vereador declarou: “Esse projeto tem um sentimento especial para mim, trata-se de um projeto que era um sonho de meu pai, infelizmente não houve tempo para realizar, mas sei que hoje ele está feliz por ter dado conotação jurídica ao projeto que institui um dia para o combate dessa doença tão perversa que diminui a qualidade de vida das pessoas e leva até a morte” concluiu Elizeu de Tantan.

 

Informativos